Resenha “O Segredo do Meu Marido”, Liane Moriarty

download (1)

Livro: O Segredo do Meu Marido

Autor: Liane Moriarty

Número de Páginas: 368

Editora: Intrínseca

Sinopse: Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo — algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo…

Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia — ou uma à outra —, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela.

Minha Resenha

PicsArt_09-20-03.03.23

Não se engane pela capa, apesar do livro ter essa capa super fofa e do título do livro parecer ser um romance, esse livro está longe disso.

Três mulheres com histórias totalmente diferentes têm suas vidas interligadas graças a um segredo, ao segredo de John-Paul.

“A morte é um preço alto demais a se pagar pela liberdade.”

Com uma narrativa bem confusa no início do livro, a leitura acaba sendo um pouco mais lenta, porém depois do segredo revelado podemos perceber onde cada ponto da vida dessas mulheres se cruzam.

Cecilia Fitzpatrick parece viver em uma vida perfeita. Casada com John-Paul, tem três filhas, uma agenda social repleta de atividades das coisas que coordena e ainda tem tempo para ser uma espécie de fenômeno de vendas de Tupperware (ahh como não amar?!. Para quem está de fora, sua vida é perfeita e admirável.

“Todo o seu corpo pareceu ser esvaziado por uma explosão nuclear. Sobrara apenas a casca da mulher que havia sido. Ainda assim, não tremeu. Suas pernas não cederam. Ela continuou absolutamente imóvel.”

Mas sua vida começa a mudar desde o dia que desceu ao sótão e encontrou uma carta de  seu marido, mas uma carta que só poderia ser lido se John-Paul estivesse morto, porém o comportamento estranho de seu marido faz com que ela abra essa carta, mesmo ele estando vivo.

O segredo que está nessa carta abala completamente a vida desse casal e caso seja revelado pode balançar a vida de outras pessoas também, pessoas próximas, que nem imaginam que John-Paul guarde esse segredo obscuro.

PicsArt_09-20-03.52.51

Conhecemos Tess, uma mulher feliz, casada com um cara ótimo, com um lindo filhinho pequeno, Liam, e um negócio próprio que caminha bastante bem. Sócia do marido e da prima/melhor amiga, ela é pega completamente de surpresa com uma notícia bombástica em algo que imaginou ser apenas mais uma reunião de negócios. Essa notícia faz com que sua vida vire de cabeça para baixo, fazendo com que ela volte a morar com sua mãe e seu filho na cidade em que nasceu. Com esse novo rumo ela encontra outras pessoas que ela acreditava ter ficado em seu passado.

“Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E provavelmente é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre.”

A terceira mulher dessa história é Rachel, uma viúva que trabalha no colégio da vizinhança, teve a filha adolescente assassinada há muitos anos e nunca se recuperou. Avó do pequeno Jacob, sente-se completamente devastada quando o filho anuncia que vão se mudar para Nova York por conta do emprego da esposa. Assombrada pela morte da filha, ela segue sua vida do jeito que dá. Mas ela encontra uma pista, ela acha que encontrou o assassino de sua filha, mas ela está mais perto de mudar a vida de uma pessoa…

Liane têm um círculo de personagens, com histórias totalmente diferentes e que se interligam de uma forma fora do comum nos deixando de boca aberta.

“Apenas uma tristeza comum, sombria, assolando-a de mansinho, sufocante, como uma névoa densa.”

Me arrepiei, me emocionei e fiquei completamente apaixonada por essa história, não vejo a hora de poder ler outros trabalhos da autora, e me encantar cada vez mais com seus livros, com certeza, O Segredo do Meu Marido entra para a minha lista de favoritados da vida.

Por Bia Sousa

 

 

Anúncios

Resenha “Mil Beijos de Garoto”, Tille Cole

download

Livro: Mil Beijos de Garoto

Autor: Tille Cole

Número de Páginas: 400

Editora: Outro Planeta

Sinopse: A estreia de Tillie Cole no Brasil, com o livro finalista em 2016 do Goodreads Choice Awards
Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação. Este romance, finalista do Goodreads Choice Awards 2016, marca a estreia da adorada escritora Tillie Cole na ficção young adult. É também seu primeiro livro publicado no Brasil.

 

Minha Resenha

 

IMG_20170627_185605_332

Decepção, palavra que define a leitura de Mil Beijos de Garoto.

Mil Beijos de Garoto conta a história de Rune e Poppy. Eles se conheceram ainda crianças, quando  e com o tempo se tornaram tudo um para o outro. A amizade dos dois acabou se transformando em um namoro beeeeem fofo.

Rune faz aquele tipo de rapaz que todas as meninas da escola piram, sabe?! Lindo, cabelos grandes, um típico norueguês de fazer qualquer um babar.

“Quando  eu  olho  para  você,  quando  você  me  toca, quando  eu  vejo  seu  rosto…  Quando  nos  beijamos,  meu coração  toca  uma  música.  Ele  canta  que  precisa  de  você como eu preciso de ar. Ele canta para mim o quanto eu adoro você.  Ele  canta  que  eu  encontrei  a  parte  perfeita  dele  que faltava.”

Poppy é aquela menina de alma leve, coração bom, amada e querida por muita gente, dá até vontade de ser amiga dela. Mas ela não tinha tantos amigos assim, ao contrário de Rune que era beem popular.

Mas ao invés de se deleitar  por ser popular e com a oferta de garotas que ele tinha na escola, ele sempre manteve o seu amor por Poppy, um amor verdadeiro e muito bonito.

Quer dizer, bonito, mas achei completamente exagerado para adolescentes. Na idade que estão normalmente gostam de conhecer o mundo e na minha opinião os dois estavam bem presos um ao outro, eles viviam em um mundinho muito dos dois. Mas o meu problema com o livro ainda não foi isso.

O relacionamento dos dois estava indo super bem até que Rune é obrigado a voltar a morar na Noruega por dois anos, mas a ideia era que o relacionamento com Poppy continuasse mesmo à distância. Depois de algumas semanas Poppy simplesmente passa a ignorar Rune de todas as formas possíveis, ela acaba mudando e ficando incomunicável.

“Porque nada tão perfeito pode durar uma eternidade. Como as estrelas cadentes.”

A partir dessa decepção com Rune ele passa a ser uma pessoa muito amarga, muito mesmo, as atitudes dele com a família me incomodou muito, principalmente com o seu irmãozinho. Por ter sido um adolescente bem tranquilo jamais esperava essa falta de compreensão e isso me incomodou extremamente.

PicsArt_09-01-10.53.38

Dois anos após Rune e sua família voltam para a Geórgia e a Poppy também está de volta. Ela continua sendo a mesma pessoa, doce, amável e carinhosa, enquanto Rune se mostrava cada vez mais amargo. Compreendo a decepção mas achei suas atitudes muito radicais.

Quando o motivo pelo qual Poppy se afastou vem a tona eles acabam se reconciliando, nos apresentando uma história bem fofa, porém muito clichê.

Rune vai amadurecendo ao longo do livro graças ao segredo de Poppy, e também fazendo com que o seu coração amolecesse um pouco e tornando-o uma pessoa mais compreensível.

Ahh, também não posso negar que a última cena no livro foi muito bonita e o epílogo por mais que seja original não me supreendeu.

Um pouco antes da metade do livro já imaginava o que iria acontecer, e sim, aconteceu. Não me surpreendi em nada enquanto lia, a leitura acabou de certa forma sendo muito cansativa. Reconheço que a história é triste, mas por ser previsível eu não me emocionei nem um pouco. A única parte do livro que me fez suspirar foi logo no início foi a perda de um personagem (que por sinal queria conhecer um pouco mais sobre ela).

“As vezes tudo o que obtemos são momentos. Não há como  fazer  de  novo;  tudo  o  que  acontece  em  um  momento define a vida, talvez é a vida. Mas captar um momento no rolo mantém  aquele  momento  vivo,  para  sempre.  Para  mim,  a fotografia era mágica.”

O livro recebe esse nome graças e essa personagem, que dá de presente a Poppy um pote com mil corações de papel, onde ela iria registrar todos os mil beijos inesquecíveis que ela teve. Todos os beijos que lhe fizeram suspirar e fazer seu coração quase parar.

O livro é narrado por Rune e Poppy, o que nos faz sentir cada um dos personagens um pouco mais. E sim, adoro livros com mais de um narrador.

Gostei demais dos personagens secundários, principalmente da tia Deedee, a vó de Poppy e o irmãozinho de Rune. Gostaria de conhecê-los um pouco melhor.

“Talvez  nós  somos  como  a  flor de  cerejeira, Rune. Como  estrelas  cadentes.  Talvez  nós  tenhamos  amado demasiadamente  jovens  e  brilhado  tanto  que  tivemos  que desaparecer.”

Por ser um livro bastante criticado positivamente fui ler com bastante interesse porém não consegui me conectar à história. Não vou dizer que o livro é ruim, até porque não é, e sim afirmo que não gostei da leitura, não foi para mim.

Mas se você gosta daqueles romances bem dramáticos à la Nicholas Sparks… esse livro é para você. Tenho certeza que irá amar cada página.

PicsArt_09-01-11.04.46

Com uma diagramação excelente, escrita de compreensão muito fácil e uma playlist de deixar qualquer um babando.

“Eu senti um amor,  que  aos  dezessete  anos,  eu  era  abençoada  por  ter recebido.
Um amor que não conhecia limites. O  tipo  de  amor  que  inspira  a  música  e  que  dura através dos tempos. Um  amor  que  deve  ser  sentido  e  significativo  e estimado.”

O livro é um grande sucesso tanto em outros países quanto no Brasil e acredito que isso é consequência da competência da autora e também por ser uma história muito bonita.

Não sei se é meu estilo de leitura que está mudando ou se tem outro motivo. Com certeza irei procurar ler outros livros da autora que foram muito bem recomendados e que têm premissas que me deixaram muito curiosas.

Conversando com algumas pessoas que leram outros livros da autora me disseram que o estilo de escrita dela não é esse apresentado em Mil Beijos de Garoto e sim, um estilo mais dark, que sem dúvidas me chama bastante a atenção.

 

Playlist de Mil Beijos de Garoto

Aproveite para deliciar-se com essa playlist que amei tanto.

 

Espero que não me matem, mas precisava compartilhar com vocês a experiência de leitura.

 

Por Bia Sousa

 

 

 

Resenha “O Ladrão de Sonhos – A Fábula de Lincon Walter”, Sidney Coelho

ladoes_de_sonhos

Livro: O Ladrão de Sonhos – A Fábula de Lincon Walter

Autor: Sidnei Coelho

Número de Páginas: 190

Editora: Chiado

Sinopse: Ele nasceu predestinado a fazer coisas grandiosas e de fato sua juventude foi muito promissora. Mas eventos inesperados transformaram o jovem Lincon em um homem sozinho e esquecido. Dezessete anos se passaram, quando ele descobriu o poder sombrio de roubar sonhos, transformando uma cidade inteira em um lugar de trevas e solidão. Só que um encontro inesperado mudou tudo o que ele pensava sobre a vida e essa pessoa se tornou a única esperança de todas as vidas que ele destruiu.

Nota do Autor: O Ladrão de Sonhos aborda os paradigmas da eterna luta do bem contra o mal, desafiando o leitor a entender o que levou o jovem Lincon para longe dos seus objetivos. O rapaz se perdeu e tentou levar consigo o máximo de pessoas possível. Estava decidido a levar as trevas por toda a região e também no mundo inteiro. Contudo, ele não contava com algo que surgiu em seu caminho e, talvez essa seja a única esperança dos sonhos que ele roubou.

Bem Vindos ao mundo de Lincon Walter: O Ladrão de Sonhos

Minha Resenha

 

O livro o Ladrão de Sonhos: A Fábula de Lincon Walter nos conta a história de Lincon, um jovem muito inteligente, amante dos esportes e com uma vida muito promissora. A sua família e todos que vivem ao seu redor colocam muitas expectativas nesse jovem, mas a vida de Lincon não foi como todos esperavam ou imaginavam.

Cansado da vida que levava, Lincon decidiu abandonar tudo e resolveu viver na mais absoluta solidão. Lincon viveu por mais de 17 anos em total escuridão e solidão, ficando totalmente irreconhecível. Nesse período Lincon descobriu que tinha um um grande poder que mudaria a sua vida e a vida de muitas pessoas, ele conseguia roubar sonhos. E foi isso que ele fez por tantos anos.

5 Poder

Agora vamos parar para pensar um pouco, imagina não existir sonhos, onde quando formos dormir, nós passaríamos horas em total escuridão sem possibilidade de sonhar, em um mundo onde pessoas não se permitem se arriscar por não conseguir sonhar. ?

Mas tudo toma um rumo  diferente após Lincon entra em um sonho, onde ele passa a refletir sobre o que ele fez consigo e com as pessoas.

9 Dom

Será que Lincon conseguirá devolver o sonho das pessoas e também se permitir sonhar e voltar a ser aquele Lincon promissor de anos atrás?

Esse livro nos faz pensar  nos paradigmas da vida, nos faz refletir sobre nossos sonhos e objetivos. Com uma narrativa simples, a leitura acaba sendo muito fluida e reflexiva.

Durante a leitura tive apenas uma grande dificuldade com a diagramação do livro, me confundi muito com a letra “R” o que me fazia ter que ler alguns parágrafos novamente ( a Bia aqui é meio ceguinha hahahahaha), mas quanto as demais características do livro só tenho elogios.

Adultos

Adorei a experiência de leitura, as ilustrações do livro que são bem lindinhas, os personagens são fáceis de se afeiçoar e nos faz gostar deles com muita facilidade.

Agradeço a oportunidade que o autor me deu em conhecer o seu trabalho e também a confiança no meu trabalho. Gostei muito da leitura pois me fez refletir muito sobre a minha vida e sobre os objetivos que almejo.

Sobre o Autor

Sidnei Coelho

Iniciei minha carreira de escritor por volta dos dez anos, escrevendo alguns versos e minhas pequenas histórias de duas ou três páginas. Não tenho dúvidas de que escrever faz parte da essência humana e cada um de nós tem a sua capacidade de juntar palavras.
Ao longo dos anos escrevi centenas de pensamentos e poesias. Participei de alguns eventos na escola e frequentemente partilhava alguns pensamentos para levar adiante aquilo que acreditava. Escrever sempre foi minha maior paixão e com o advento da era da tecnologia, passei a partilhar tudo o que escrevia nas redes sociais.
A literatura me fascina, faço tudo com muito amor.
 Por Bia Sousa

 

 

Resenha “Para Todos os Garotos Que Já Amei”, Jenny Han

PARA_TODOS_OS_GAROTOS_QUE_JA_A_1430586442445338SK1430586442B

Livro: Para Todos os Garotos Que Já Amei

Autor: Jenny Han

Número de Páginas: 320

Editora: Intrínseca

Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

 

Minha Resenha

PicsArt_08-17-05.16.49

Sabe quando você não consegue simpatizar com personagens que todos amam, mas a leitura de deu um banho de água gelada? Pois é, foi o que aconteceu enquanto lia Para Todos os Garotos Que Já Amei, mas vou deixar para contar o motivo porque não gostei desse livro que é aclamado por tantos leitores.

Lara Jean é uma adolescente, bem romântica e insegura. Órfã de mãe, Lara Jean mora com seu pai que é médico, suas irmãs Margot e Kitty, respectivamente a primogênita e a caçula da família. Por ser bem tímida ela quase não tema amigos além de Chris e Josh, namorado de sua irmã. As irmãs Corvey são amigas de Josh desde crianças, ahh ela também era amiga de Genevive quando mais nova, mas nem sabe porque a amizade acabou.

“O amor é assustador: ele muda, ele pode ir embora. Esse é o risco. Eu não quero mais ficar com medo.”

Porém sua vida começa a mudar quando sua irmã mais velha Margot muda de país para fazer faculdade, assim Lara Jean passou a assumir a responsabilidade de sua irmã mais velha, ajudando o seu pai com os cuidados da casa e a cuidar de sua irmã mais nova Kitty. Mas não bastasse essa nova mudança em sua vida, Lara Jean descobre que 5 cartas que ela havia escrito para os 5 garotos que ela já amou foram enviadas misteriosamente para os rapazes. Lara Jean escrevia essas cartas como uma forma de expressar aquilo que ela nunca teve coragem e sempre guardou para si.

O envio dessas cartas causa muita confusão na vida de Lara Jean, podendo até a afetar a relação com sua família. Assim tentando sair de toda a confusão que o envio das cartas causou, Lara Jean acaba arrumando um namorado de mentira, e esse namoro acaba trazendo muitas surpresas na sua vida e lhe obrigando a amadurecer.

IMG_20170815_223001_990

Esse é o momento em que me dou conta de que não o amo, que já tem um tempo que não o amo. Talvez nunca tenha amado. Porque ele está bem ali, à disposição. Eu poderia beijá-lo de novo, poderia tomá-lo para mim. Mas não quero. Quero outra pessoa. É estranho ter passado tanto tempo desejando uma coisa, uma pessoa, e de repente isso parar. “

Mas vamos falar do motivo de não ter gostado da leitura? Sim, eu achei a Lara Jean absurdamente imatura, conseguindo ser anos luz mais imatura que sua irmã Kitty, que é sempre muito decidida, alem disso ela vivia a sombra de sua irmã mais velha sempre a vangloriando e se colocando a baixo de Margot. Entendo que Margot virou  virou uma grande referência em sua vida desde que sua mãe faleceu, mas ela consegue ser muito mais insegura que sua irmãzinha, realmente não consegui me identificar com a protagonista da história.

Quanto aos demais personagens eu gostei muito, principalmente de Peter e Kitty, gostei muito de Kitty por ser cheia de atitude e muito segura e ainda tão pequena, e sim, foram esses personagens que me deram forças para continuar a leitura.

 “Não são cartas de amor no sentido mais estrito da palavra. Minhas cartas são de quando não quero mais estar apaixonada. São cartas de despedida. Porque, depois que escrevo, aquele amor ardente para de me consumir. Posso tomar o café da manhã sem me preocupar se ele também gosta de banana com cereal; posso cantar músicas românticas sem estar cantando para ele.”

O livro não é de todo ruim, na verdade achei médio, acho que é realmente por não ser muita fã desse gênero literário, não sei se darei continuidade a leitura da trilogia, apesar do fim do primeiro livro ter me deixado bem curiosa.

Espero que não me matem, nem me apedrejem por causa dessa resenha, mas foi necessário expressar a minha opinião sobre esse livro que que é tão querido por muita gente, e sim, torço para que Lara Jean mude um pouco, amadureça até o fim da trilogia.

Por Bia Sousa

Resenha “O Meu Melhor Amigo é Gay”, Dielson Vilela

dielsonfDécio

Livro: O Meu Melhor Amigo É Gay

Autor: Dielson Vilela

Número de Páginas: 256

Editora: Coerência

Sinopse: Carlos e Márcio são dois amigos de longa data. Um dia, um acontecimento leva Carlos a descobrir que o seu melhor amigo, Márcio, é gay. Ele se vê paralisado diante dessa revelação. E, agora?

Em meio a essa surpresa, Carlos se torna testemunha de um crime covarde, e decide criar um blog para narrar as angustias que o sufocam. Nesse processo, ele se depara com a violência motivada pelo preconceito que traz como vítimas vários segmentos considerados minorias pela sociedade.

“O meu melhor amigo é gay” traz um repensar profundo sobre as dificuldades de diálogo e de convivência causados pelo preconceito e pela intolerância diante das diferenças, despertando-nos sobre como muitas vezes somos levados à empatia de histórias que ocorrem longe de nós, mas a ter uma atitude contrária quando estão próximas, em nosso convívio diário. Faz-nos enxergar que o valor da vida está acima das diferenças, através de um desenrolar de fatos marcantes, surpreendente e de tirar o fôlego do leitor!

 

Minha Resenha

IMG_20170724_181626_671

“Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito.”

 

Sim, as minhas expectativas para a leitura de “O Meu Melhor Amigo é Gay” foram muito mais que superadas, e que me deixou completamente de boca aberta.

“O Meu Melhor Amigo é Gay” nos apresenta Carlos e Márcio. Logo no início do livro nos deparamos com uma cena horrível que deixa Carlos apavorado, uma cena de intolerância que infelizmente é um acontecimento muito comum. Carlos viu um morador de rua ser assassinado simplesmente por estar ali naquela condição. Porém por medo ele decidiu não ir até a delegacia prestar depoimento.

Alguns dias anteriores a esse acontecimento fatídico, Carlos teve uma briga horrível com seu melhor amigo Márcio em uma festa, depois de uma confusão armada devido as irresponsabilidades de Guilherme, Carlos acaba descobrindo que seu melhor amigo é gay. Os dois acabam se afastando por alguns dias, mas a amizade fala muito mais alto.

“É mesmo difícil derrubar um preconceito, seja ele qual for, mesmo que você queira. Ninguém nasce preconceituoso, mas se torna um muito facilmente. Ainda criança, nos impõem as crenças e os pensamentos da sociedade. Desde a hora em que nascemos até a hora em que morremos.”

Mesmo com a atitude preconceituosa de alguns colegas e da família de Márcio e outras pessoas, os dois amigos tentam superar todas as barreiras que vão surgindo ao longo da história desses dois amigos.

Como Carlos não tinha com quem dividir tudo o que estava passando ele resolveu passar a compartilhar todo esse período de sua vida em um blog que se chama “Meu Melhor Amigo é Gay”, onde várias pessoas começam a acompanhá-lo.

Além desses desafios enfrentados há o mistério dos ataques que estão acontecendo em Recife, moradores de rua, pessoas de outras religiões, e homossexuais estão sendo vítimas de intolerância, um grupo que anda sempre em um carro vermelho e todos encapuzados estão tocando o terror.

“Compreendi um ponto muito importante sobre as pessoas: por mais que elas queiram, não podem ser exatamente como as queremos, não são capazes de agradar a todos, e sim, elas acabam nos decepcionando, e isso não as tornam monstros.”

Sim, esse livro é incrível e me surpreendi muito. Quem normalmente julga o livro pela capa realmente irá se enganar. Por mais que o livro tenha uma capa super delicada a enredo do livro é tratado de forma madura e com seriedade, mostrando uma realidade tão cruel.

PicsArt_08-12-10.47.04

Os personagens foram bem construídos e adorei o destaque dos personagens secundários, a leitura também é rápida e gostosa, por ter um mistério também só nos instiga a querer saber mais.

O final do livro me fez chorar muito, realmente foi um livro que mexeu muito com meu psicológico e me surpreendeu de forma muito positiva, o Dielson foi muito feliz em escrever um livro tão lindo.

“Não podemos apagar tudo de ruim que nos aconteceu no ano anterior e recomeçar mesmo do zero. Quando todos os festejos passam, junto com os efeitos das bebidas, todos os seus problemas ficam ali, escancarados em sua cara. Tudo isso não passa apenas de uma metáfora para nos ajudar a sobreviver por mais um ano.”

Mas como vocês já sabem, quando o livro trata de certos assuntos eu sempre falo um pouco mais de forma pessoal e geral, demonstrando minha opinião como ser humana e como cidadã, e por isso decidi falar sobre intolerância, seja lá qual for.

Intolerância é o mesmo que ausência de tolerância, característica que corresponde a falta de compreensão ou aceitação em relação a algo.

Uma pessoa que age com intolerância é chamada de intolerante e, por norma, apresenta um comportamento de repulsa, repugnância e ódio por determinada coisa que lhe seja diferente.

Do ponto de vista social, as pessoas intolerantes não conseguem aceitar divergentes pontos de vista, ideias ou culturas, principalmente pelo fato de não compreenderem a diversidade do qual é formado o mundo.

“Não podemos escolher como as pessoas vão nos machucar, mas podemos escolher como vamos superar as feridas causadas e deixadas por elas. Isso é seguir em frente, isso é superar e viver.”

Vivemos em um mundo com culturas, religiões, orientações sexuais, gostos, opiniões e pessoas muito diferentes, e aquilo que não nos é comum realmente causa estranheza. Você já reparou que mesmo no nosso país as divergências em um escalão muito grande de diferenças. Porém ser diferente, não é ser errado.

Imaginem um mundo onde todos fossem iguais, exatamente iguais. Não iria ser um mundo muito mecanizado?

Imagine você, sendo julgado por causa da sua cor, por sua religião ou por qualquer outra coisa, agora imagine se você iria gostar. Imaginou? Tenho certeza que você não gostaria de ser obrigado a fazer as coisas porque fulano disse que isso ou aquilo é correto, então porque outras pessoas tem que passar por isso?

O mundo precisa de mais empatia e respeito, precisa mais de tolerância, ser diferente não e ser errado, errado é querer que as pessoas sejam como você, errado é você acreditar que a sua realidade é uma realidade absoluta.

PicsArt_08-12-10.44.37

“— Não, você nunca vai saber. Você nunca vai saber o que é ter medo de ser você mesmo só porque as pessoas preferem não te entender e respeitar. Você nunca vai saber a sensação de ser colocado para fora de casa por pessoas que deveriam te amar incondicionalmente e acima de tudo. Você nunca vai saber o que é ter medo de um Deus que o criou desta forma e o condena por ser o que você é, de acordo com certas pessoas e religiões. Durante muito tempo, eu pensei dessa maneira, mas entendi por conta própria que Deus ama seus filhos pelos seus corações e não pelo que eles gostam de fazer ou quem eles amam. Seja esse gay ou não, se Deus o criou assim, Ele ama você exatamente por ser assim.”

Se tem algo que levo para a vida é a seguinte frase “Não faça com as pessoas o que você não quer que elas façam contigo”, eu não quero ser obrigada a fazer o que não quero, então porque eu irei obrigar a fazerem o que eu quero? Respeite, a minha cabeça não é igual a sua, que não é igual a do seu vizinho, que não é igual a um conhecido do seu vizinho. Seja mais tolerante, seja mais amor, espalhe amor por onde for, e a partir do momento que pudermos aprender a ser mais tolerantes passaremos a ser mais felizes, passaremos a mais respeitosos, e seres humanos muito melhores.

Pense bem, seja consciente, não há ato mais bonito do que o do RESPEITO.

Por Bia Sousa

 

 

 

Resenha “Paixão Sustenida – A Primeira vez”, Sinéia Rangel

15608743_1282086561849884_1926799272_o

Livro: Paixão Sustenida – A Primeira Vez

Autor: Sinéia Rangel

Número de Páginas: 435

Editora: Independente

Sinopse: João Pedro tem vinte anos, é estudante de música e durante a adolescência viveu uma grande paixão. Após ter sido dispensado pelo seu primeiro amor, prometeu que essa seria a sua primeira e última desilusão amorosa. Para se proteger do amor e das dores que podem advir de uma paixão, ele elabora uma série de regras que resumem as suas relações a sexo casual: 1. Nunca ficar com a mesma garota mais do que três vezes; 2. Nunca levá-las a encontros; 3. Sexo é o único objetivo; 4. Garotas grudentas são dispensadas após a primeira transa; 5. Nunca ligar no dia seguinte; 6. Nada de sair com a mesma garota mais do que uma vez por semana; 7. Nunca, nunca, nunca, em hipótese nenhuma, dizer eu te amo. No entanto, quando a fidedignidade das suas regras é posta em jogo, ele terá que enfrentar a si mesmo, numa batalha entre o amor e a dor. Será que um coração partido é capaz de perdoar?

 

MINHA RESENHA

 

PicsArt_08-09-09.36.51

Paixão Sustenida – A Primeira Vez é o primeiro livro da trilogia Paixão Sustenida, essa trilogia conta a história de Hannah e JP, um casal que é como álcool e fogo, é só estarem próximos um do outro que tudo se incendeia.

Os dois se conheceram ainda crianças e começaram a namorar bem jovens, porém depois de alguns anos de relacionamento, bastou JP usar três palavrinhas para o namoro dos dois ir para o espaço.

JP virou outra pessoa depois do fim do seu relacionamento com Hannah, acabou se transformando no pegador sem lei, quer dizer, haviam sim 7 leis para essa nova vida de pegação.

1. Nunca ficar com a mesma garota mais do que três vezes;
2. Nunca levá-las a encontros;
3. Sexo é o único objetivo;
4. Garotas grudentas são dispensadas após a primeira transa;
5. Nunca ligar no dia seguinte;
6. Nada de sair com a mesma garota mais do que uma vez por semana;
7. Nunca, nunca, nunca, em hipótese nenhuma, dizer eu te amo.

JP é tão pegador, que as pessoas que já se relacionaram com eles são chamadas de JPeguetes hahaha, que na minha opinião são umas baitas de umas atiradas, e que conseguem tirar do sério qualquer pessoa.

“Duas vozes gritam na minha cabeça, incansavelmente. A primeira me lembra quanto era bom estar com ela, o quanto senti falta daquele sorriso; a segunda rememora o inferno que passei quando ela foi embora da minha vida.”

Porém, JP jamais poderia imaginar que essas regras estariam próximas de por água abaixo, e ainda mais que seria a mesma pessoa que lhe fez criá-las, conseguiria ser quem iria quebrá-las rapidamente, sim, Hannah estava de volta.

Hanna tentou contato com JP depois que terminou o namoro, mas devido a ele sempre evitá-la, Hannah acabou desistindo, assim investindo em novos relacionamentos que não iam para frente devido ao grande amor que ela sempre nutriu pelo seu ex.

IMG_20170730_210536_412

Depois de dois anos do término do namoro, Hannah decide reconquistar JP, e parte rumo a Universidade que JP estuda (eles estudam música <3). Nossa mocinha reaparece triunfante, e só no meio da aula JP percebe que o grande amor de sua vida está de volta. A partir desse reencontro, a paixão desse casal reacende, mas como já é de se esperar, nada será tão fácil para os dois.

Devido a vida que JP passou a ter nos últimos anos onde pegava várias mulheres, atualmente ele não precisa se esforçar para ter quem quiser, as mulheres caem aos seus pés, quer dizer, na sua cama e em outros locais, se é que me entendem. Quanto a Hannah, por ser muito bonita, acaba chamando muito a atenção e JP não gosta muito disso, na verdade ele surta com a aproximação de alguns rapazes, e no fundo se mostrando um grande babaca.

Muita coisa acontece no livro, nos deixando cada vez mais investigados a ler cada vez mais. Os personagens principais e secundários conseguem nos cativar com muita facilidade, fazendo com que a leitura seja muito gostosa.  Adorei toda a história, que por sinal é bem desenvolvida.

“Ninguém pode nos machucar se desconhece os nossos sentimentos, mas quando revelamos, nos tornamos vulneráveis.”

Os capítulos tem narração intercalada ente JP e Hannah, fazendo com que conheçamos os pensamentos dos dois, de forma que a leitura seja muito envolvente. No início de cada capítulo é citado algum trecho de música que já nos adianta como será a vibe do capítulo. A seleção de músicas é incrível, entre eles estão musicas de Kings Of Leon, Jessie J, Paramore <3, entre outro. Juro que li cada capítulo escutando a música respectiva.

12662621_728709600564443_2716518946311533392_n

Não vejo a hora de ler o segundo livro que já tenho aqui comigo, e tenho certeza que irei me envolver tanto quanto me envolvi com o primeiro. Mas como nem tudo são flores eu gostaria de registrar minha total indignação com JP no fim do livro (a querida Sinéia disse que passa, e espero ansiosamente que passe mesmo).

Agradeço a oportunidade da parceria e também pela confiança da autora com o meu trabalho. A autora além de linda, tem um carisma fora de comum e é sempre muito atenciosa com seus parceiros e leitores.

O livro está disponível na loja da Amazon, aproveitem para adquirir o se delicie com essa leitura maravilhosa.

Por Bia Sousa

 

Resenha “A Princesa Escondida”, Laura Machado

60585995-352-k797485

Livro:  A Princesa Escondida

Autor: Laura Machado

Número de Páginas:  416

Editora: Novo Século

Sinopse: À primeira vista, Elisa Pariseau é uma garota normal. Como todos os jovens de Parforce, ela vai para uma Escola Preparatória, estilo internato, antes de ir para a universidade. Só uma coisa a separa dos outros: ela é uma princesa e a terceira na linha de sucessão do trono. Único detalhe? Ninguém pode saber! Não que ela se importe, já que, na sua cabeça, há problemas maiores. Ela já não gosta mais de sua melhor amiga, está se interessando pelo cara mais popular da escola e é um alvo fácil para um blog de fofocas. Mas talvez o mais complicado seja entender o que se passa entre ela e seu grande amigo de infância, agora seu guarda pessoal. Além disso, Elisa é inscrita, contra sua vontade, em uma competição da escola. No meio de tanta confusão, quem tem tempo para se preocupar em esconder sua identidade? É um ano tumultuado na escola e ainda mais em seu coração. Altas emoções e grandes decisões. Descubra o que mais o destino guarda para ela ao ler as páginas emocionantes de seu diário.

 

Minha Resenha

WhatsApp Image 2017-08-01 at 19.15.15 (2)

Você conhece a Laura Machado, autora do sucesso do Wattpad, “Diário de Uma Princesa Escondida”, que tem mais de 1 milhão de leituras na plataforma?

O livro original do Wattpad recebeu um novo nome para a publicação do livro físico, agora o livro se chama “A Princesa Escondida” e saiu pela Editora Novo Século. E juro para vocês, o livro é lindo e o sucesso é mais que merecido.

Mas vamos falar desse livro lindão? Para a sociedade em si,  Elisa Pariseau  é uma adolescente normal, que estuda em uma Escola Preparatória para a Universidade (estilo internato, sabe?), mas ela não é quem todos de sua escola imaginam, quer dizer, ninguém sabe além de sua família , dois amigos e alguns empregados. Elisa é na verdade uma princesa, a terceira na sucessão do trono de seu país.

“Estou tão acostumada a não ter muitos amigos, a não dividir a minha vida com os conhecidos e a ficar sozinha. Às vezes, é um pouco ruim, mas é tudo o que eu conheço. Uma vez que souberem quem eu sou, serei constantemente vigiada.”

Até a presente data apresentada no livro, só se te registro da princesa em uma foto com a sua mãe, ainda bebê. O segredo está sendo muito bem guardado durante os 17 anos de vida de Elisa, porém muita coisa está mudando na vida de Elisa e seu segredo está por um fio. Além disso, a imprensa não vê a hora de saber quem é a princesa escondida e como está atualmente.

Elisa não se dá bem mais com a amiga Pórtia, vulgo surucucu: a cobra hahaha, que por sinal fez com que a amizade de Elisa e Ben ficasse bem balançada, Além de tudo isso, a Escola Preparatória tem um blog de fofocas que a própria Elisa tem horror e teme virar mais uma vítima e acabar chamando atenção demais.

Vivendo com o medo de chamar muita atenção e ter seu segredo descoberto, Elisa quase não conversa com quase ninguém, seu círculo de contatos é bem limitado, porém ele começa a se estender quando o garanhão da Escola Matthew começa a se aproximar demais de nossa princesa, se mostrando uma pessoa bem diferente do que todos imaginam.

“Na minha opinião, existem sempre dois tipos de pessoas no mundo. Tem quem prefira chá e quem não consiga viver sem café; quem ame barulho, conversa, multidão, e quem valorize o silêncio. Alguns são sarcásticos, enquanto outros levam tudo a sério. Tem os que gostam de quebrar regras e os que vivem para criá-las. A nossa escola por exemplo, prefere nos separar entre aqueles que nasceram para o sentimento e os que nasceram para o fato.”

WhatsApp Image 2017-08-01 at 19.15.15 (1)

Gostei demais do formato do livro, um diário, onde Elisa conta como é sua rotina, o que nos faz sentir muito próximo a ela. Eu ri, fiquei brava e me envolvi demais com a história, tomei raiva de alguns personagens e me afeiçoei a outros, principalmente por um guarda aí, sabe?!

Fiquei encantada com a forma que o livro é apresentado, que acaba fazendo com que a leitura seja muito agradável. Adorei conhecer a vida de uma princesa que sem sequer pode dizer quem é. E sabe mais? O fim do livro te deixa louca para saber como vai ser o próximo, já que Elisa toma uma atitude que eu jamais esperaria, mesmo conhecendo o gênio dessa mocinha.

“Porque sem a escuridão, não conseguiríamos ver a beleza das luzes, não conseguiríamos dar o devido valor ao brilho delas. Sem a escuridão elas não são nada.”

Com capa maravilhosa, separação de capítulos lindíssimas e para melhorar no final tem ilustrações dos looks de Elisa, a sua árvore genealógica e de seus pais.

WhatsApp Image 2017-08-01 at 19.15.15

Estou apaixonada pela história e me sinto agraciada com a parceria e com a oportunidade de ler um livro que é um sucesso. Com toda a certeza entrou na minha lista de favoritos e irei recomendar a todos.

Por Bia Sousa!

Resenha “O Jogo da Verdade”, Kézia Martins

20170602_134626_Cover

Livro: O Jogo da Verdade

Autor: Kézia Martins

Editora: Independente

Sinopse: Até onde vai uma verdade feita em pedaços?
Melissa é uma garota de 17 anos feita de mentiras, ela se muda para outra cidade junto com seu pai e irmão mais novo para tentar recomeçar. Esquecer o passado e todo o mal que ele fez. Ela estava conseguindo tudo isso, já tinha quase um namorado, ótimas amigas, tirava boas notas e fazia parte do time de vôlei da escola. Estava tentando ser uma pessoa melhor, nova, diferente, mas tudo desanda quando Fernando, um velho amigo do seu passado, aparece de surpresa na cidade. Depois de quase dez anos sem se verem, ela imagina que agora eles passariam a se tratar como desconhecidos.
Ou seria ela que acabou se tornando uma?
Sua vida vira de cabeça pra baixo. Fernando fica cada vez mais próximo. Matheus, o cara que pediria ela em namoro estava a traindo. Seu pai parece estar escondendo algum segredo. E ainda tem aqueles sonhos, aquelas perturbações noturnas que insistem dizer como ela era uma garota ruim. Uma filha ruim. Alguém que não merece confiança porque ela mesmo mente todos os dias. O problema é que ela já não sabe se as mentiras são para si ou para as outras pessoas. Agora ela terá que descobrir da pior maneira que nem tudo é o que parece ser.

 

Minha Resenha

3a0a5c60-bae5-4699-b094-ac2cc70e25f1

O Jogo da Verdade é um livro bastante instigante, com leitura fluída e envolvente.

No segundo livro da autora, Kézia nos apresenta Melissa, uma adolescente de 17 anos que mora com seu pai e irmão mais novo.

“Pode ser bobo, mas de mentira em mentira a gente acaba por esconder uma grande verdade.”

Alguns anos atrás, a mãe de Melissa faleceu e desde então, Mel tem pesadelos muito estranhos e bem frequentes, fora isso, ela até leva uma vida normal, com duas amigas incríveis e um namorado, quer dizer, quase isso.

O livro se inicia com um desastre chamado Matheus e um quase pedido de namoro que vira um a confusão no colégio graças a Adriana, a amiga esquentada de Mel, que não se conforma com Matheus pedir em namoro outra menina enquanto estava se relacionando com Melissa. Com o sangue fervendo, Adriana parte para cima de Matheus e dá um soco no nariz do rapaz.  No fim das contas Adriana acaba precisando ir ao hospital e Mel decide acompanhá-la.

“Para mim era certo pensar que o que eu fazia fosse certo, mesmo não sendo.”

Quando está retornando, ela quase atropela um rapaz que havia acabado de entrar na escola em que Mel estuda, mas mal sabia que essa rapaz estava trazendo consigo o passado que Mel tanto fez questão de esconder e esquecer e que sua vida viraria de cabeça para baixo.

Perturbada com a presença de Fernando, e assolada pelo medo de que o segredo da sua vida fosse revelado, Mel decide por si só compartilhar com as amigas o que ela fez no passado, e tirar todo esse peso das suas costas.

Sim, o segredo de Mel me deixou de boca aberta e a partir daí a estória da uma reviravolta que só nos faz querer saber se tudo isso é verdade mesmo ou se é apenas paranoia de Mel.

“Eu acredito no amor, mas não em histórias de amor.”

Todo o mistério e drama da história nos prende e envolve bastante. Não imaginava que a história fosse tomar esse rumo. O livro toca em um ponto que todos sabem que eu amo, a depressão; um assunto que amo conhecer e ler sobre.

Gostei bastante como a história foi apresentada, desde os personagens secundários, até os casal principal (vocês terão que ler para descobrir com quem a Mel vai ficar), fiquei ainda mais feliz em saber que terá continuação e outros personagens serão mais explorados. (PULA SAI DO CHÃO HAUSHAUS).

Kézia tem um outro livro de contos e crônicas e estou bem ansiosa para ler também. Além disso ela é dona do Blog Buscando Sonhos e do  IG  @keziamartinsb no Instagram que me deixa sempre de queixo caído.

Agradeço a Kézia pela oportunidade e confiança, fiquei muito feliz em poder ser O Jogo da Verdade e em breve quero ler mais publicações dela.

O Jogo da Verdade está disponível no Wattpad (CLIQUE AQUI) e já tem mais de 31 mil leituras, aproveite a oportunidade e se delicie com a leitura. Espero que tenham gostado.

Beijos da Bia!

Resenha “O Garoto dos Olhos Azuis”, Raiza Varella

ef01468d3cd4d49aa77021be87bc970bB (1)

Livro: O Garoto dos Olhos Azuis

Autor: Raiza Varella

Editora: Pandorga

Número de Páginas: 352

Sinopse: Bárbara é linda, loira e bem-sucedida. Desde que assistiu a uma cerimônia de casamento pela primeira vez, ainda criança, seu sonho é apenas um: percorrer o tapete vermelho da igreja, vestida de noiva. Porém, contrariando todas as suas expectativas, ao ser abandonada no altar, a vida de Bárbara desmorona. Ela decide voltar à cidade natal e passa a viver com os irmãos e mais dois amigos. Todos homens. Com a ajuda de Vivian, uma espécie de Barbie Malibu, Bárbara tenta superar sua decepção amorosa recente e uma da adolescência, que volta com tudo à sua memória: o garoto dos olhos azuis. Será que o cavalo branco só passa uma vez? É isso que Bárbara vai descobrir com bom humor, jogo de cintura e uma pitada de neurose, em O Garoto dos Olhos Azuis.

 

Minha Resenha

WhatsApp Image 2017-07-08 at 15.21.40

Só gostaria de deixar bem claro que me arrependo amargamente por não ter lido esse livro a mais tempo.

o Garoto dos Olhos Azuis conta a história de Bárbara, uma advogada linda que desde pequena sonha em se casar, mas ela queria um casamento maravilhoso e feliz, como nos contos de fadas.

Desde o primeiro casamento que foi, Bárbara passou a desenvolver um feeling em analisar se o casamento daria certo ou não apenas pelo olhar do noivo.

“Todo mundo teve um grande primeiro amor. A única diferença é que a maioria das pessoas consegue supera-lo. Com o passar do tempo a lembrança se esvai, novos amores surgem e aqueles sonhos ficam esquecidos em um baú na memória. Mas comigo não foi assim. Eu não consegui me apaixonar por mais ninguém depois daquela noite. Ninguém estava à altura dele, ninguém nunca mais me defendeu daquela maneira, eu nunca mais ganhei rosas, ninguém mais teve aqueles olhos azuis.”

10424983_992096644163566_70212578879750754_n

Bárbara sonhou muito com o dia do seu casamento, fez tudo que manda o figurino, mas seu conto de fadas acabou antes mesmo de começar, bem ali no altar.

Não bastasse ser abandonada no altar, ela foi trocada pela sua melhor amiga, sim você leu direito, foi trocada pela amiga com quem dividia o próprio teto.

Indignada com toda a situação ela sai da igreja em disparada para o seu apartamento, disposta a sumir dali. Mas como estava sem dinheiro para ir para longe ela resolve ir para Florianópolis ficar mais próximos da sua família.

“Querida, o cavalo branco só passa uma vez na vida, se você deixá-lo escapar não terá outra chance.”

Já é de se esperar que o gênio de Bárbara ano é um dos mais fáceis e ela não quer ficar com seus pais e acaba indo para o apartamento que seus irmãos dividem com mais dois amigos, porém ela não imaginava que um dos amigos do seu irmão iria reacender o seu passado, o amigo de seu irmão era simplesmente o Garoto dos Olhos Azuis que ela conheceu a muitos anos.

Um livro regado a sentimentos, que me fez rir e chorar, que me fez amar alguns personagens e odiar outros. Fiquei completamente encantada com toda a trama.

4q (2)

Por ser uma leitura gostosa acabei lendo em poucas horas, se dependesse de mim o livro poderia ser bem maior hahaha, ficou um gostinho de quero mais quando li a última página.

Não vejo a hora de ler os outros livros da autora, a Raiza ganhou mais uma fã sem sobra de dúvida. Ahh, além de arrasar na escrita, ela atrasa na simpatia e atenção com seus leitores e seguidores, buscando sempre interagir em suas redes sociais, um diferencial que me faz adimirá-la cada vez mais.

E como eu não poderia deixar de fazer graça quero dizer que você ano é o Buzz Lightyear mas está indo “avante e além”.

Livro mais que favoritado para a vida. ❤

Por Bia Sousa

Resenha “Extraordinário”, R.J Palacio

download (1)

Livro: Extraordinário

Autor: R.J Palacio

Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 320

Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade. Um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor.

 

Minha Resenha

WhatsApp Image 2017-06-30 at 12.57.20

Vamos tecer longos elogios para esse livro lindo que é Extraordinário, um dos livros mais fofos e que me fez chorar muito durante a leitura, e sim, ele conseguiu mexer com meu psicológico, mas de uma forma muito boa.

Extraordinário tem uma narrativa cativante, leve e com capítulos bem curtinhos, o que fazem a leitura fluir muito rapidamente, deixando um gostinho de quero mais. O livro é narrado por algumas crianças (amigos, colegas de turma, irmã entre outros), inclusive por Auggie, contando a história desse menino “extraordinário”.

“A grandeza não está em ser forte, mas no uso correto da força… Grande é aquele cuja força conquista mais corações pela atração do próprio coração.”

Extraordinário conta a história de August Pullman, um menino de 10 anos que nasceu com uma síndrome genética rara que causa deformidade facial. Desde que nasceu, Auggie passou por inúmeras cirurgias devido a síndrome e a fragilidade de sua saúde. Graças a tantos procedimentos Auggie nunca foi a escola, sua mãe sempre lhe dava aulas em casa  e o menino era muito inteligente.

Auggie sempre via pessoas assustadas quando olhavam para si, mas ele meio que se acostumou com a situação, mesmo que ele não gostasse. É claro que essa situação muda quando surge a ideia de Auggie frequentar uma escola, isso mesmo, Auggie em uma escola cheia de crianças com pensamentos maldosos.

WhatsApp Image 2017-06-30 at 12.56.38

“Deveríamos ser lembrados pelas coisas que fazemos. Elas importam mais que tudo. Mais do que aquilo que dizemos ou que nossa aparência. As coisas que fazemos sobrevivem a nós.”

De imediato ele não gosta da ideia, mas depois de uma visita e de terem conhecido alguns colegas de turma ele topa esse desafio, sim um desafio que estava apenas começando. Na escola ele é alvo de brincadeiras sem graça, bullying e outras situações bem desagradáveis devido a sua aparência, em meio a tudo isso ele ainda consegue fazer algumas poucas amizades.

Extraordinário é um livro que conta a rotina de uma criança de 10 anos, uma rotina comum, porém assombrada pelo bullying e intolerância as diferenças. O que me fez chorar de raiva e em outros momentos rir com Auggie devido a sua força e de sua família, impossível não amar ele (ahh e ele ama StarWars).

“Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo.”

Esse livro é para crianças, jovens, adultos e idosos, é um livro que fala de compreensão, amor, compaixão e o mais importante, o livro ensina a não se influenciar pelas aparências.

Por Bia Sousa